Brasil – Ordem EM Progresso.

Segunda-feira, 17 de Junho de 2013.

Com toda certeza esta é uma data que compõe um marco na história do nosso país. 9 estados – mais de 26 cidades envolvidas, fora protestos em outros países em lugares como Paris, Londres e Dublin – levaram mais de 250 mil pessoas as ruas para darem voz a um grito que estava entalado em nossas gargantas.

O início de tudo estava fixado em questões ligadas ao transporte público. O aumento das tarifas por todo o Brasil deixou muitas pessoas revoltadas e isso fez com que um grupo começasse a se movimentar para buscar seus direitos na rua. Esse é de fato um tema de extrema importância, mas o efeito destes movimentos gerou em todo o país um fôlego e uma coragem para que várias pessoas de diversas causas se juntassem e fossem lutar pelo o que acreditam.

As manifestações de ontem deixaram o Brasil de olhos arregalados. Jovens com flores nas mãos e sorrisos no rosto começavam a tomar as ruas que antes só nos serviam como local de passagem. Eu tive a oportunidade de acompanhar de dentro a manifestação em São Paulo e, com toda certeza, me faltam palavras para descrever aqui o que senti estando . Vários sentimentos eram claros ali na cara de quem escolheu se expor nas ruas. Os gritos e palavras de ordem, sendo gritados em uma só voz, arrepiavam e serviam como combustível para enfrentar o que tivesse pela frente.

O papel de quem ficou nas redes sociais, também foi muito importante! A todo momento recebíamos “informativos” da rota da manifestação e notícias boas que dizendo que estavam todos na frente da TV e dos computadores solidários a nós, que estávamos ali protestando. Fora algumas atitudes muito nobres de pessoas que tinham casas próximas as manifestações, que deixaram o acesso ao wi-fi aberto para que todos compartilhassem um pouco de seus olhares sobre aquilo que estavam vivendo.

E outra coisa muito legal, que esta rolando hoje, é o posicionamento de alguns participantes em criar grupos nas redes sociais para mobilizar pessoas em ajudar a limpar ou reformar locais que foram depredados por alguns que não conseguiram controlar os nervos durante os protestos. Alguns grupos também estão sendo criados para arrecadar dinheiro, com o objetivo de reaver os cidadãos que tiverem seus carros queimados.

É este tipo de postura que se espera de uma sociedade que luta por mais organização, por mais transparência! .Não podemos permitir que pessoas pequenas, com atitudes menores, ainda tirem o brilho e a esperança que novamente foi depositada em nosso peito.

Mas é importante sempre refletirmos que isso é só o começo! É um primeiro grande passo para inspirar nossa própria geração e também para mostrar gratidão por todos os outros que ao longo da história do nosso país lutaram também, em tempos talvez até mais difíceis. Vamos aproveitar este fôlego que tomamos para, de fato, acreditar nesta verdade: de que temos sim poder para mudar, para causar reflexões e, sobretudo, para tirar um monte de porcos que vivem instalados em cargos de “vossa excelência” e que se alimentam do nosso suor e, muitas vezes também, do nosso sangue. Vamos fazer do grito “VEM PAR RUA” uma atitude e dessa atitude um hábito.

O mundo esta extremamente conectado. Todas as causas são analisadas, criticadas e cada um, hoje, pode escolher por qual caminho prefere andar. Então, vamos usar deste verdadeiro exercício de democracia pra fazer valer! Sem modismos, sem traumas que proporcionem perdas de memória. Eu sou um entusiasta do lema “O jeitinho Brasileiro“, porque o verdadeiro significado que eu sempre atribui a essa frase foi o de atitudes como a de ontem. Este sim é o jeito brasileiro! E agora vemos que mais importante que a causa ou ideologia que você represente, o que verdadeiramente interessa é como você se posiciona, é a maneira com que você mostra pro mundo no que acredita.

E reproduzindo o que vi na internet hoje pela manhã: “O Brasil mudou seu status de ‘Deitado eternamente em berço esplêndido‘ para ‘Verás que um filho teu não foge à luta‘”.

Pra alguns que irão ler este texto, quero pedir desculpas pelo otimismo. Mas é que os exemplos dados ontem e o arrepio que sentimos gritando com todos que estavam na rua ontem, me faz pensar assim, nos faz acreditar! 

Você vai gostar desses posts